segunda-feira, 31 de outubro de 2016

MOTE MOTIVO 54



MOTE MOTIVO 54
“FACES”
_____________________


MÚLTIPLAS FACES
Talvez tudo seja nada
Lá no fundo
De um céu sempre risonho,
Eis que perenes
Fluem os intermináveis momentos
Que sabem ao gosto 
Tantas vezes amargo da vida...


Logo,
Quais páginas de uma novela,
Florescem,
Vivem para a Beleza,
Múltiplas faces,
Exóticas e nuas,
Dançando
“À deriva
A procura de um cais...”


Marilândia

COSTURANDO POESIA




“Descobrindo o instante do sol...”
________________
__________________


Numa in_finita despedida
Dentre a leveza de adejos matinais,
Enquanto
Soberbos amantes
Eriçados de luxúria,
E
Sob delírios de volúpia,
Enlouquecem num claustro de paixão...

Marilândia

MOTE MOTIVO 54




MOTE  54 (“FACES”)
Nádya Haua

_______________


OCULTA FACE

Buscando amplos horizontes
Esculpidos de memórias,
“Mendiga de uma vida”,
Lembrando as flores mortais
Que meus tormentos geram...

Das dilacerações
Que eu na minh’alma trouxe
_valas de eternos des_enganos_
Florescimentos e florescimentos!

Logo,
Numa eclipse de horas mortas,
In_finito crepúsculo sem nome
Apaga toda a flama,
Fazendo calar pelos ermos
Queixas, desejos, ânsias
Langues e débeis ...


Marilândia

MUNDOS IGNORADOS



MUNDOS IGNORADOS

Porquanto
Têm
O coração
Negro de noite,
Sem aurora...

E
Na melancolia
Dos seus olhos
O luar
Nada
Mais é
Que
O espectro dos seus sonhos...

Então,
Perdem-se,
Escutando em vão o silêncio...


Marilândia

domingo, 30 de outubro de 2016

MOTE MOTIVO 54




MOTE 54 (FACES - Nádya Haua)

__________________________

GRANDEZA OCULTA

Embora
Carregue o medo
De ferir-me
Nas quimeras
De meus versos
“Sou aquela que na escrita exalta”,
Sob longos brados,
Mundos ignorados
_vagos in_finitos..._

E,
Na convulsão
De sonâmbulas poesias,
A essência
 Das eternas virgindades
Apaga harpejos tantos
Por agitos,excitações, in_quietações,  ___________Assoprando...

Marilândia




COSTURANDO POESIA



Afagando minhas insignificâncias...”
Jô Tauil

_________________


Na in_constância das horas
Impotência cruel,
Insana luta...

Ó vã tortura!
Ó melancolias in_traduzíveis!

Dentre o chorar de trêmulos sentimentos,
Relembrando os outroras não ultrapassados
Em vãs quimeras, sonhos petrificados,
Prelúdios e cânticos fulgem da Luz, vagos e vários...


Marilândia

MOTE MOTIVO 53



MOTE MOTIVO  53
“BOCA”
Gil Nepomuceno
______________________


SANGRENTAS BOCAS

Em torvas sombras
Bocas sanguinárias
Mordem eternas dores
_ ciclos dantescos da loucura..._

Com os olhos vesgos,
A flutuar de esguelha
Visão rodando
Na mais trágica,
Assombrosa tortura...

Uma visão
Em supremo sofrimento
Nas sombras rubras
Que suspirando, soluçam...


Marilândia

COSTURANDO POESIA



“E das minhas horas cansadas
Sua própria vida...”
Jô Tauil
___________________


Num sentimento da grandeza oculta!
E tudo que nos abraça e esmaga,
Palpitando, fremindo
Numa evaporação de alva espuma,
Para o Amor, para a Dor, para o Sonho
Na Amplidão transborda...

Assim,
Como que volúpias vagas,
Cintila e canta,
Na canção das cores,
A Canção i_mortal da Formosura...

Marilândia

sábado, 29 de outubro de 2016

MOTE MOTIVO 53



MOTE 53
“BOCA”
Gilnei Nepomuceno

_________________
  
DORMENTE BOCA


Gargalha, ri, num riso de tormentas
Em estertores duma agonia lenta
Nesse mundo vil
Onde a maldade exulta...

Às vezes,
Na boca que adormece,
Tanto e tão fundas,
Algumas vozes escuto
Dentre estranhas sensações sombrias...

Marilândia




COSTURANDO POESIA



“Desejo no vértice do encontro e da despedida...”
Jô Tauil
_______________
________________________

Eternizando a paixão,
Fecundada a cálidas centelhas
Numa perpetuação do êxtase...

Somente, então,
Me vi só
_nua e só..._

E sem pensar,
Caminhei,
Vacilante, trôpega,
Enquanto
Tudo em mim buscava
Desatinados lugarejos alojados nas minhas entranhas...


Marilândia

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

FOTOPOEMA



FOTOPOEMA

No ridículo das fantasias
Espelha-se a Vida...

Marilândia




FOTOPOEMA





FOTOPOEMA

No ridículo dos versos
Sepultado o Amor...


Marilândia

MOTE MOTIVO 53



MOTE 53
“BOCA”
Gilnei Nepomuceno

__________________


SAGRADA BOCA

Reverenciada na alva excelsa dos Profetas,
Pelo mistério, pelas pompas flutua
Em sacrossanto esplendor...

Domadora do Mal,
Sob rituais majestosos
Em dias e noites
De quebrantos e de surdinas,
Peregrinando pelos longes emocionantes,
A entoar vozes celestiais, bíblicas, serenas...

Marilândia





COSTURANDO POESIA




“O Sol é o próximo suspiro...”
Iza Klipel
________________

Acordando ermas madrugadas...

E ali,
Por onde
O sol de sangue
Não caminha,
Lavas de neve
A escorrer nos abismos
Arrastam nostalgias,
Marcando a angústia dos segundos...


Marilândia

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

MOTE MOTIVO 53



MOTE 53
“BOCA”
Gilnei Nepomuceno
_______________

CÉU DA BOCA

Duas bocas num único céu,
Roubando-nos a chave do sossego,
No instante dos assaltos mais vorazes...

Suspirantes melodias
Através do luar das meias-noites,
Revividas em contorções convulsivas,
Dentre ocasos da Paixão...

Lembrando a florescência dos amores
Que ondulam no ridículo das vidas,
Nas noites soturnas,
Nos românticos enleios...

Tudo isso
No fulgor das ardentias vagas,
Confundindo-se em ais de dor,
Num deslumbramento
De luxúria e gozo...


Marilândia

MOTE MOTIVO 53



MOTE MOTIVO  53
“BOCA”
Gilnei Nepomuceno
____________


BOCA DO INFERNO

No enterro de derradeiras quimeras
O in_consciente assombra
Dentre trevas que o inferno in_flama...

Sentimentos de cruéis desertos
Apunhalando , resolutos,
Sonhos que se esvanecem,
Alucinações que povoam
In_definidamente,
Instantes transfigurados...

Marilândia




FOTOPOEMA





FOTOPOEMA


Num estar
Que me transcende,
Nada mais sou
Que
Um cristal
Vazio, entorpecido
Ou talvez,
Singelo poema
A dormir no regaço dos outroras...

E
Nas profundas veredas
De minh'alma
Entre jazentes lembranças,
Caminham comigo
Indeléveis rastros
Da melancolia...

Marilândia


MOTE MOTIVO 53




MOTE MOTIVO 53
“BOCA”
_______________


TRAPACEIRAS BOCAS

Roubando as esperanças,
Bocas malditas
Na “boca da noite”
Espreitando réstias de vida...

Marilândia

COSTURANDO POESIA



“Nos olhos o espelho do coração
Sem conta de lágrimas...”

Iza Klipel
___________


Dentre
Constelação perdida
Que peregrina,
Abandonando estrelas …

E, sob
Sob palpitantes braços dos ciclones,
Cujos delírios
Em trêmulos sopros
Desfolham campos de rosas,
Entornando o orvalho
Que a aurora despeja
Na íntima ardência da boca dos vulcões.


Marilândia

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

MOTE MOTIVO 54



MOTE MOTIVO 54
“FACES”
_____________________


MÚLTIPLAS FACES
Talvez tudo seja nada
Lá no fundo
De um céu sempre risonho,
Eis que perenes
Fluem os intermináveis momentos
Que sabem ao gosto 
Tantas vezes amargo da vida...


Logo,
Quais páginas de uma novela,
Florescem,
Vivem para a Beleza,
Múltiplas faces,
Exóticas e nuas,
Dançando
“À deriva
A procura de um cais...”


Marilândia

DESAFIO SEMANAL DA CASA DA POESIA Nº 4




FOTOPOEMA
Sorrateiros gritos
Derradeiros instantes...
Marilândia

..........................


POEMINI
Lendários mistérios...
Açoites da Vida

Marilândia

........................
FOTOPOEMA

Sangram sentimentos...
Fúria, desespero mudo...

Marilândia

.............................

FOTOPOEMA
Desesperada mensagem
Em gritos de agonia...

Marilândia

...........................


POEMINI
Ciclos dantescos da loucura
Eclodem...

Marilândia

..........................


FOTOPOEMA
Escancarados rugidos
Solenes madrugadas
Assombram

Marilândia

.........................

FOTOPOEMA
Sonâmbula,
Murmuro aos céus
In_confessáveis pecados

Marilândia