quinta-feira, 19 de outubro de 2017

MOTE MOTIVO 114




MOTE MOTIVO 114

MEMÓRIA
Carlos Drummond de Andrade
___________________

INDELÉVEIS LEMBRANÇAS

Dessas tristezas que vagam
Em estranhas melancolias,
No eterno  rumo da vida,
“Mais que lindas
Essas ficarão”...

Sem noites, sem alvoradas,
Nos  céus
Que um luar criva
De ouro e prata,
I_mortalidades, tristezas in_certas,
Sempre a florir, reflorindo...


Marilândia

COSTURANDO POESIA




Sinuosa
          Ardente
               Sensual
                  Melosa...

Jô Tauil
________________________________--

Rindo-se de minha in_quietude,
Se não fosse o rancor
Que arde em seu olhar...

Porém ,
Dentre a doçura que embala
E o frenesi que mata,
Ó mulher perigosa!

Os seios a pender,
As roupas entreabertas,
Aprofundando o segredo da dor
Que me faz definhar...


Marilândia

POEMINI





POEMINI


Multicores sombras
Turvam-me as saudades


Marilândia


POEMINI



POEMINI
Mal traçadas linhas
Espelham-me a alma
Marilândia

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

COSTURANDO POESIA



MOTE MOTIVO 113




Mote 113
“Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar
e a voltar sempre inteira. “
Cecília Meireles
_________________________



IM_PREVISIBILIDADE

Sob os céus formosos a desabrochar
Quantas vezes enfim o poeta transforma
Em mel a própria dor!

Sabe o Tempo sondar,
Porquanto seus sonhos
Fulguram aos sóis
_______________ Das estações brumosas...

E ,
Na harmonia das tardes,
Tintas de rosa e azul,
Laminadas de brasa,
Fazem surgir-lhe
Rastros das  lembranças
______________Dos longes,muitos longes...


Marilândia

terça-feira, 17 de outubro de 2017

MOTE MOTIVO 113





Mote 113
“Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar
e a voltar sempre inteira. “
Cecília Meireles
________________________

ENCANTAMENTO

Num diálogo sombrio e cálido
Cada instante destrói um pouco da alegria...

Entretanto,
Desejos ensolarados,
Atormentando e excitando,
Vêem em caravana,
Um perfume traiçoeiro
Cuja fragrância aviva
Minha trilha venturosa...


Marilândia