terça-feira, 30 de agosto de 2016

COSTURANDO POESIA




“Se quiser, cante comigo...”
Jô Tauil
____________

Posto que é Paz
E reluz
Nos corações predestinados,
Enquanto o manto negro da noite
Não chega trazendo suas trevas...

E quando
As esferas da Ilusão,
Feitas das rosas brancas das quimeras,
Transpõe,
Su’alma lembrando
Um mundo in_acessível,
Emudece, dentre visões augustas
Num sentimento mais sutil que a própria Morte...

Marilândia




MOTE MOTIVO 36




MOTE MOTIVO  36
Almir Sater
____________
CAMINHANDO...

Em longas noites em claro, insones,
O Tempo dissipou-me  os açoites
Lembrando-me de que  em cada chibatada,
_nas lágrimas que dos meus olhos verteram_
O Bem Supremo de esquecer o mundo
Floresce para a Fé, para a Beleza...

Agora,
“Ando devagar
Porque já tive pressa
Porque já chorei demais...”


Marilândia

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

COSTURANDO POESIA






“Insensatez que perdura! Vício...”
Iza Klipel
________________

Na tela pálida de cores
Sob ideais que se perdem


Porquanto,
Na cadência do Tempo
Descansam serenas 
Dentre plenitude do silêncio,
Num ritmo cálido ,lento
Matizes, nuances de tons
Que se esparzem
Em amálgamas de fantasias, introspectas magias...

Marilândia

MOTE MOTIVO 36




MOTE MOTIVO  36

"Tocando em frente"
Almir Sater
________________


VIDA QUE SEGUE

Destravando medos,
Deixando adentrar no seio
Raios do astro-rei,
Eternizando o amanhã,
Nas páginas da história...

E
Nos atalhos da vida
Em ondas desenhadas a giz,
Cavalgar, errantes,
Para “ conhecer as manhâs”
Dentre caminhos certos e incertos
Em rituais da passagem...


Marilândia



DESESPERO MUDO


DESESPERO MUDO


Tanto tempo, tanto...
Tantos momentos,
Tantos dias,
Martirizantes in_certezas,
Tantas...

E aqui sozinha, ansiosa,
Te esperando,
Como a saudade de agitado lenço,
Os segredos, mistérios
 Dos longes
Procurando...

Marilândia

COSTURANDO POESIA



“Nada tenho de engraçado nem de sério”
Jô Tauil
____________

Pois,
Em longas noites em claro, insones,
O Tempo dissipou-me  os açoites
Lembrando-me de que  em cada chibatada,
_nas lágrimas que dos meus olhos verteram_
O Bem Supremo de esquecer o mundo
Floresce para a Fé, para a Beleza...


Marilândia

MOTE MOTIVO 36





MOTE MOTIVO  36
“Tocando Em Frente”
Almir Sater
_____________

ALÉM DOS SONHOS...

Meus sonhos então me embalam,
E em diáfanas redes
Os balanço
“Pra poder pulsar,”
Porque
“Todo mundo ama um dia”
Ao crepitar do fogo
E a queimar desejos
Numa paixão que alucina, devora...

Marilândia