sexta-feira, 12 de março de 2010

PRANTO D'ALMA








PRANTO D'ALMA





Seguro o borbulhante pranto
Que n’alma escorre.

Transformo as marcas de dor
Das faces tristonhas
Em transparente alegria.

Trago na máscara da saudade, o sorriso
Famigerado coração a tristeza engole

Não me perco no abismo do choro.

Deixo que as lembranças
Recolham as lágrimas
Que insistem em molhar
Os lençóis vazios
Nas insones madrugadas .

- Rebelde espetáculo da vida-

"Pouco dura a dor que termina em lágrimas, e muito longo é o período em que o sofrimento permanece no coração."

Autor: Aretino , Pietro

Marcadores:

1 Comentários:

Às 16 de março de 2010 19:17 , Blogger Márcia Vilarinho disse...

Ah espetáculo de rebeldia domável na força do sentimento que a tudo invade e tudo cria. Como sempre amei!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial