quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

HARPEJOS D' ALMA





HARPEJOS D´ALMA


Nos acordes das emoções harpas dedilhadas
Flores despetalam na partitura d’alma,
Ressoando lágrimas em sinfonias rendilhadas
Melodia inacabada o versejar aclama .

Doce harpa arfando entre misteriosos delírios
Peregrina num melancólico templário
Alcatifado de perfumes - sonhos de lírios
Salmodiar de anjos - música de campanário

Sangrentas lágrimas enxugam triste agonia
Morrendo e abandonando nas trevas a ferida.
Apaixonadas quimeras clamam nostalgia

Cânticos de aveludados olhos cor de jade.
Devaneios entorpecendo a dor malferida
Refletem paisagem - cenário de ansiedade




“Seja meu livro então minha eloqüência,
Arauto mudo do que diz meu peito,
Que implora amor e busca recompensa”

WILLIAM SHAKESPEARE


Marcadores:

1 Comentários:

Às 24 de fevereiro de 2010 10:16 , Blogger A vida é feita de escolhas disse...

amei esse cantinho poético menina.
Você é mesmo GRANDE, em poesia, em carinho, em ser humano.
Um beijo amiga!
Isis

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial