quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

SAUDADES DO POETA




SAUDADES DO POETA



Letras de poemas nunca escritos desenham n'horizonte, as dores do poeta...
Num soluçar aflito estranha Arte, desdobrando-se ao sol nascente...
Às rendilhadas sombras do crepúsculo, dolentes murmúrios – rimas dispersas- desgrenhadas névoas da Tristeza...
Ao perseguir brumas dos caminhos leva n'alma apaixonada, sonhos cristalizados...
Tecendo fantasias - saudades de saudades- sonha os sonhos que não teve...
Na boemia dos poetas, soturnas vozes cantam ao Mundo lampejos dum momento...


Marcadores:

2 Comentários:

Às 23 de fevereiro de 2016 06:07 , Blogger Luiza De Marillac Bessa Luna Michel disse...

Que lidno seu site Marilânida, bjos

 
Às 23 de fevereiro de 2016 06:08 , Blogger Luiza De Marillac Bessa Luna Michel disse...

Lindo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial