sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

MOSAICOS DO DESTINO





MOSAICOS DO DESTINO

Rezam com as dores, as saudades – são rastros esquecidos pelo Tempo – desfolhadas pétalas da tristeza...
Alma em chamas acende desejos, queima a solidão...
Latentes amarguras chilreiam dentre urzes das madrugadas – tristes horas em que o luar chorando,vaga ...
Moribundo, o astro-rei arrasta grilhões da melancolia, exala suspiros, desenha raios dos delírios...
Destroçados, sequer uma palpitação, sonhos abraçam o silêncio...
Ao levar folhas das quimeras, o Outono remenda mosaicos do destino...



Marcadores:

1 Comentários:

Às 3 de fevereiro de 2012 19:35 , Blogger mochiaro disse...

marilândia

Versos de um valor impar onde busco aprendizagem envolvido por tão puro sentimento

Um abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial