sábado, 18 de setembro de 2010

PRESSÁGIOS (ENSAIO)





PRESSÁGIOS (ENSAIO)

Murais onde rosas nascem - sorriso das primaveras
Sublimes monólogos dentre sombras e heras.
Acendem-se sonhos e desejos- luzes em gargalhadas- dispersas pétalas uma a uma desfolhadas...
Ravinas do horizonte cantos melancolizam - salmos de visões contritas modulados...

_Auspiciosos augúrios nas endechas dos poentes – alvissareiros presságios... _



Marcadores:

1 Comentários:

Às 19 de setembro de 2010 01:12 , Blogger mochiaro disse...

Sempre que posso desvio meu caminhar nas ruas serenas das madrugadas poéticas. O silêncio nos faz meditar dentro de um vazio que se completa ao termos diante poesias e ensaios aqui ofertados.
O sentimento supera até nossa vontade e nos ocupa em prosa e versos tomando nossas mãos a digitar o que depois iremos ler.
"Corre o tempo a contar um futuro bem menor que o passado marcou".
um beijo
mochiaro

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial