quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

CRUEL FADO (ENSAIO)





CRUEL FADO (ENSAIO)





Ao encontro de tenebrosos espectros, lá se foi a juventude ...

Alegre, faceira , plena de vida , de amor...

Derradeiros e torpes instantes - impiedoso e vil algoz...

Sangrentas ribanceiras – nódoas de tristeza...

Irônico fado - cru e retalhado- eternas plagas no destroçado porvir...



_Mundanos véus – rastros d‘ amarguras recobrindo..._






"IN MEMORIAM" DA JOVEM VANESSA

Marcadores:

1 Comentários:

Às 23 de fevereiro de 2011 05:38 , Blogger Marlene disse...

Prezada amiga fiquei conhecendo seu blog atravez do blog da Marcia,vilarinho,estou encantada com a suavidade e encanto de sua poesia ja sou seguidora de seu blog,voltarei aqui muitas v ezes,com serteza,receba meu carinho um abraço marlene

venha se possivel conhecer meus blogs

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial