sexta-feira, 28 de novembro de 2014

TELA // PALAVRA POÉTICA





TELA // PALAVRA POÉTICA

Evaporam-se formas // Desfraldando
Em cores, como prêmio // Amoroso lamento
A tarde se colore // A simbolizar paixões
Em árvores, e em sombras // Serenas águas
Das luzes a ilusão // No silêncio que se verga
Encerra-se no espaço // A transcender
Do céu dentro de um frasco // Aflição que não é minha
De vaporoso olor// Aroma de maresia
Que os sentidos ativam// No ouro da paisagem
Como não raro aos olhos// Silenciosa testemunha
As flores de um jardim// Em vorazes labaredas


Miguel// Marilândia

2 Comentários:

Às 29 de novembro de 2014 02:27 , Blogger Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Ficou muito bonito o dueto que compuseste, deu um toque de magia lírica ao poema original!

 
Às 29 de novembro de 2014 05:07 , Blogger MARILÂNDIA MARQUES ROLLO disse...

Obrigada, Miguel. Suas análises
são exteorizadas de forma ímpar.
Marilândia

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial